Selo Sesc está na revista Veja pela segunda vez em um mês

Após divulgar na Veja o novo trabalho de Arthur Verocai, a Atelier de Imagem e Comunicação conseguiu colocar pela segunda vez em janeiro um lançamento do Selo Sesc nas páginas da revista. O álbum da vez foi “Com Alma”, da Banda Mantiqueira.

Para a publicação, liderada pelo saxofonista e clarinetista Nailor Proveta, a Mantiqueira é a melhor big band do Brasil. “Atributos não lhe faltam: ela é repleta de virtuoses em sua formação e o repertório de seus discos e concertos costuma ser impecável”, afirma a Veja.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano, já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico”, de João Donato e “Rei Vadio”, além dos DVDs “O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”. Todos divulgados pela Atelier de Imagem e Comunicação.

Confira:

Selo Sesc - Veja - 01.02.2017

Álbuns lançados pelo Selo Sesc ganham amplo espaço no jornal Folha de S. Paulo

O novo projeto da Banda Mantiqueira, Com Alma, lançado pelo Selo Sesc, ganhou destaque no Caderno Ilustrada, do jornal Folha de S. Paulo. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc.

 

A jornalista Amanda Nogueira destaca que a Banda Mantiqueira celebra 25 anos de carreira com o novo álbum Com Alma e uma série de shows. O projeto mescla em seu trabalho sonoridade peculiar que aproxima a música brasileira do jazz norte-americano e da música erudita europeia. Nailor “Proveta” Azevedo, um dos fundadores da banda, afirma que o grupo sentiu necessidade de ratificar no CD a história da banda. Seu repertório navega com a mesma naturalidade em composições como Segura Ele (Pixinguinha e Benedito Lacerda), Desafinado (Tom Jobim e Newton Mendonça), Stanats (Moacir Santos) e De Frente Pro Crime (João Bosco e Aldir Blanc). 

 

Já o crítico Sidney Molina classifica o álbum Portrait, do compositor Maury Buchala, também lançado pelo Selo Sesc, como ótimo. Sidney destaca que o disco foi gravado em Paris e traz quatro faixas altamente elaboradas, de escrita artesanal impecável e sonoridade reluzente: “Eindrücke (violoncelo), “Tre Espressioni (trio de cordas), “Partita” (piano, trio de cordas e flautim, que alterna com flauta baixo) e “Concerto (violino solo e grupo instrumental).

 

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano, já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico”, de João Donato e “Rei Vadio”, além dos DVDs “O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”. Todos divulgados pela Atelier de Imagem e Comunicação.

 

Confira as matérias abaixo:

Selo Sesc - Folha de S. Paulo - 19.01.2017

Lançamento de Arthur Verocai, pelo Selo Sesc, ganha destaque na revista VEJA

Lançado em dezembro pelo Selo Sesc, o projeto No Voo do Urubu, do Maestro Arthur Verocai, ganhou destaque na revista VEJA desta semana, 18 de janeiro. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc.

Segundo a revista VEJA, o disco de estreia de Arthur Verocai foi lançado em 1972 e quase ignorado. Foi redescoberto apenas três décadas depois por rappers americanos que samplearam trechos de suas composições. Seu sucesso tardio culminou com elogiadas apresentações nos Estados Unidos. No Voo do Urubu tem o mesmo sentimento do trabalho de 1972, com uma orquestração primorosa e participações especiais de Seu Jorge, Danilo Caymmi, Lu Oliveira, Vinícius Cantuária, Mano Brown e do rapper Criolo, além de ser o primeiro álbum de estúdio nos últimos oito anos.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano, já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico”, de João Donato e “Rei Vadio”, além dos DVDs “O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”. Todos divulgados pela Atelier de Imagem e Comunicação.

Confira a matéria abaixo:

VEJA

O Estado de S. Paulo recomenda disco lançado pelo Selo Sesc

Um ano após a morte do maestro Gilberto Mendes, o Selo Sesc está lançando o primeiro registro do Festival Música Nova, criado pelo músico em 1962. Responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc, a Atelier emplacou meia página no jornal O Estado de S. Paulo o lançamento do CD “Festival Música Nova”.

Para a publicação, o disco duplo agrega peças ousadas de Mendes e outros compositores, amigos do maestro. “O CD reúne composições interpretadas pelo ensemble Música Nova na edição de 2014 do festival, em Ribeirão Preto, gravadas posteriormente sob regência do maestro norte-americano Jack Fortner”, informa o jornalista Antonio Gonçalves Filho.

O evento de lançamento do trabalho, que será no dia 20 de janeiro no Sesc Santos, também foi divulgado pela Atelier e veiculado no Estadão. Segundo o jornal, é uma oportunidade de aproveitar as férias e conhecer as composições de íntimos colaboradores de Gilberto Mendes no festival que ele criou há 55 anos.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano, já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico”, de João Donato e “Rei Vadio”, além dos DVDs “O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”. Todos divulgados pela Atelier de Imagem e Comunicação.

Confira a matéria completa abaixo:

Selo Sesc - O Estado de S. Paulo - 01.01.2016

Verocai lança projeto pelo Selo Sesc e é destaque no O Estado de S. Paulo

O novo projeto do Maestro Arthur Verocai, No Voo do Urubu, lançado pelo Selo Sesc, ganhou página inteira no jornal O Estado de S. Paulo. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc.

O álbum O Voo do Urubu conta com a participação de Seu Jorge, Danilo Caymmi, Lu Oliveira, Vinícius Cantuária, Mano Brown e Criolo e é o primeiro de estúdio nos últimos oito anos.

Segundo o Estadão, a formação do grupo escolhido pelo maestro para o disco é um deleite raro. “Os arranjos ‘gordos’ de Verocai soam por fora da onda de concepções secas e contidas que ditam as regras da música brasileira. O jornal enfatiza que, ao ter Criolo e Mano Brown no mesmo disco, O Voo do Urubu anula um separatismo que os fãs do rap criaram e une, com Seu Jorge, três faces de uma mesma moeda.

O lançamento do disco será nos dia 16 e 17 de dezembro, no Sesc Pinheiros. Responsável pela divulgação do evento, o trabalho da equipe da Atelier fez com que o show fosse recomendado pela Coluna da Mônica Bergamo e o Guia da Folha, ambos do jornal Folha de S. Paulo, e pelo Divirta-se, do Estadão.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano, já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico”, de João Donato e “Rei Vadio”, além dos DVDs “O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”. Todos divulgados pela Atelier de Imagem e Comunicação.

Confira as matérias abaixo:

C1

C3

Folha_de_SPaulo16_de_Dezembro_de_2016Guia_da_Folhapag39

Folha_de_SPaulo16_de_Dezembro_de_2016Guia_da_Folhapag40

Folha_de_SPaulo16_de_Dezembro_de_2016Ilustradapag2

GUIA48

Projeto do Selo Sesc é tema na CBN

Para celebrar e comentar o lançamento do documentário A Democracia das Madeiras, do Selo Sesc, a apresentadora Tania Morales, do CBN Noite Total conversou com o jornalista e crítico João Marcos Coelho, que colaborou no projeto. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc.

Durante 20 minutos, Coelho falou sobre o lançamento do DVD A Democracia das Madeiras, mais um da coleção de documentários lançados pelo Selo Sesc sobre os instrumentos que compõe uma orquestra. Durante a entrevista o crítico contou sobre a importância que o documentário possui, sendo importante por mostrar o funcionamento do instrumento, como se estuda e seu custo. João Marcos Coelho ainda aproveitou e divulgou a gravação do documentário O Exército dos Metais, quarto DVD da série do Selo Sesc.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano, já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico”, de João Donato e “Rei Vadio”, além dos DVDs “O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”. Todos divulgados pela Atelier de Imagem e Comunicação.

Confira abaixo:

Setembro começa com três CDs do Selo Sesc em destaque na imprensa

A primeira semana de setembro começa com três CDs produzidos pelo Selo Sesc em destaque na imprensa: Lambendo a Colher, de Rolando Boldrin; A Saga da Travessia, da Orkestra Rumpilezz e Novos Mares, da Fortuna. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc.

Uma das matérias foi publicada na Revista Carta Capital, do dia 7 de setembro. As três páginas da ampla reportagem abordam o lançamento do CD de Rolando Boldrin “Lambendo a Colher” e traz um resumo da carreira, contando alguns “causos” da vida do artista. O texto aborda fatos desde da infância e início de trajetória de Boldrin, até os dias atuais, prestes a completar 80 anos. Rolando fala sobre sua estreia na dupla Boy e Formiga até o dia em que, após um almoço em família, quando saboreava um doce de leite, bateu uma forte lembrança da mãe. Ela fazia diversos quitutes para os filhos e foi este o fato que o motivou a lançar o CD “Lambendo a Colher”.

Já o jornalista Tárik de Souza, escreveu uma bela crítica sobre o CD “A Saga da Travessia”, da Orkestra Rumpilezz nesta mesma edição da revista. Tárik elogia o disco e sua mistura de sopros e percussão na requintada sintaxe afro presente nas faixas do CD. Este mesmo álbum também recebeu extensa critica positiva pelo jornal Estado de Minas, publicado no dia 4, em suas versões impressa e digital. O disco, lançado em comemoração aos dez anos de existência da orquestra baiana, do maestro e músico Letieres Leite, conta com oito faixas e, como a própria reportagem diz, traz: “um misto de densidade e fluência raro em trabalhos conceituais desse nível”.

O programa CBN Noite Total, comandado pela jornalista Tania Morales, levou ao ar no dia 02 de setembro, a entrevista com a cantora Fortuna, que falou sobre o lançamento do CD “Novos Mares”. Durante 16 minutos, além de contar um pouco de sua história, Fortuna falou sobre como foi desenvolver o disco e as origens das faixas, que são cantadas em francês, árabe e hebraico. O lançamento de “Novos Mares” também foi notícia na Rádio Cultura, Correio Popular, Jornal GGN, entre outros.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico” (de João Donato), “Rei Vadio” (Romulo Fróes) e “Portrait” (Maury Buchala), “Lambendo a Colher” (Rolando Boldrin) e “Ascensão” (Serena Assumpção), além dos DVDs ”O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”.

Confira abaixo a matéria na íntegra:

Selo Sesc_Carta Capital_07.09.2016 (Capa)

Selo Sesc_Carta Capital_07.09.2016 (Pg. 48)

Selo Sesc_Carta Capital_07.09.2016 (Pg. 49)

Selo Sesc_Carta Capital_07.09.2016 (Pg. 50)

Orkestra Rumpilezz lança disco pelo Selo Sesc e ganha projeção no O Globo

O Selo Sesc lança o segundo trabalho da Orkestra Rumpilezz, A Saga da Travessia, que já realizou shows em homenagem a Gilberto Gil e Dorival Caymmi, e o jornal O Globo, o principal jornal carioca e um dos maiores do Brasil, destaca em suas páginas o recente trabalho. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc.

Para a publicação, a Orkestra Rumpilezz, em seu primeiro disco, surpreendeu ao apresentar de uma perspectiva nobre a riqueza rítmica afro-baiana e, agora, eles se lançam em uma travessia própria de amadurecimento. “Se a estreia trazia uma carga de didatismo na apresentação (e exploração profundamente criativa) dos ritmos puros oriundos da diáspora, nascidos e desaguados na Bahia, desta vez a Oskrestra Rumpilezz se permite uma liberdade maior. Letieres (autor das oito composições e dos arranjos de sopro e percussão do disco) acompanha da saída dos africanos de seu continente à chegada a Salvador.” Além de recomendar o álbum e classificar como ótimo, O Globo ainda disponibilizou em seu site o making off do disco A Saga da Travessia.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico” (de João Donato), “Rei Vadio” (Romulo Fróes) e “Portrait” (Maury Buchala), “Lambendo a Colher” (Rolando Boldrin) e “Ascensão” (Serena Assumpção), além dos DVDs ”O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”.

Confira a matéria abaixo, ou clique aqui ler na versão digital.

 

o globo

Rolando Boldrin é capa do Caderno 2, do Estadão

Após 10 anos sem lançar músicas inéditas, Rolando Boldrin, um dos maiores nomes da viola e contador de histórias do país, lança o CD Lambendo a Colher, pelo Selo Sesc. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc e ficou responsável pela divulgação do disco. O trabalho da equipe da agência rendeu capa e página inteira do Caderno 2 do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão entrevistou Boldrin e recomendou o CD Lambendo a Colher, que, segundo o título da crítica, é um “saboroso álbum de preciosidades”. Segundo a publicação, o lado desconhecido de compositores célebres que contribuíram para o álbum, dá um ar de novidade para o lançamento. “Não importa que as canções sejam antigas: pouca gente há de lembrar de Isso Eu Não Faço, um Tom Jobim da pré-bossa nova, Canção Primeira, de Geraldo Vandré, e Quem Me Compreende, de Ary Barroso e Bernardino Vivas.”

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Lançou em 2015 CDs de Pepeu Gomes (Alto da Silveira), Sebastião Biano (Sebastião Biano e seu Terno Esquenta Muié), Projeto Coisa Fina (Coisa Fina), Zeca Baleiro, Paulo Lepetit e Naná Vasconcelos (Café no Bule) e Guinga (Porto da Madama), entre outros.

Confira a matéria abaixo:

Selo Sesc - O Estado de S. Paulo - 11.08.2016 - Capa Caderno 2

Selo Sesc - O Estado de S. Paulo - 11.08.2016 - C5

Selo Sesc no Guia da Folha e no Divirta-se

O Selo Sesc está lançando o disco “Ascensão”, álbum póstumo inédito de Serena Assumpção, filha de Itamar Assumpção. Para comemorar o novo CD no catálogo, o Selo Sesc fará o show de lançamento no Sesc Pompeia nos dias 07 e 08 de julho. A Atelier foi a responsável pela divulgação, tanto do CD quanto do show, e não deu outra! O Guia da Folha, do jornal Folha de S. Paulo, e Divirta-se, do O Estado de S. Paulo, além da versão online da Veja São Paulo estampam em suas páginas a apresentação da cantora.

Segundo a publicação do Estadão, Serena Assumpção trabalhou no álbum “Ascenção” nos últimos cinco anos de sua vida, que foi gravado em abril do ano passado.”Com a morte de Serena, em março deste ano, seus amigos se encarregam de levar o trabalho ao palco.”, afirma o Estadão. Já a Folha diz que o disco conta com a participação de mais de 50 músicos, com cada faixa saudando um orixá. “Nomes como Karina Buhr, Tulipa Ruiz, Céu, Banda Tono e Analis Assumpção se reúnem para homenagear a cantora.” A Veja São Paulo completa dizendo que os artistas que gravaram as músicas dos álbum estarão no show. “Cada um cantará a sua faixa, acompanhados pela Banda Tono”.

Em atividade há 12 anos, buscando registrar o que de melhor é produzido na área cultural, o Selo Sesc constrói um precioso acervo artístico pontuado por obras de variados estilos, da música ao teatro e cinema. Este ano já lançou os CDs “MPB4 – 50 anos – O Sonho, a Vida, a Roda Viva!”, “Donato Elétrico”, de João Donato e “Rei Vadio” , além dos DVDs “O Fim do Mundo, Enfim” e “O Sal da Terra – Uma Viagem com Sebastião Salgado”. Todos divulgados pela Atelier, que é responsável pela assessoria de imprensa do Selo Sesc.

Confira as matérias:

Selo Sesc - Divirta-se - 01.07.2016

Selo Sesc - Guia da Folha - 01.07.2016