Método de ensino utilizado no Colégio Horizontes é fonte no Jornal do SBT

O Jornal do SBT fez uma matéria sobre a importância dos exercícios para o cérebro em todas as idades. A reportagem visitou o Colégio Horizontes e entrevistou alunos e professores para saber um pouco mais sobre o Projeto SuperCérebro, uma prática que transforma o modo de ensinar e aprender. Este método é aplicado em todas as escolas do Grupo A Educacional como atividade extracurricular.

“Ao mesmo tempo em que as crianças e os jovens estão jogando, eles estão trabalhando também a liderança, a estratégia, porque é preciso bolar uma estratégia para se defender ou vencer o jogo”, afirmou a professora do período complementar do Horizontes, Elzita Rocha. Os alunos falaram que se divertem muito enquanto aprendem.

A metodologia do SuperCérebro foca o desenvolvimento de áreas específicas do cérebro e todos os profissionais das quatro escolas do Grupo A (além do Horizontes, Aprendendo a Aprender, Liceu Santa Cruz e Concórdia) participaram de cursos de capacitação para usar este método com os alunos.

Fundado em 1981, o Grupo A é uma rede educacional com quatro escolas e duas creches espalhadas por toda a cidade de São Paulo. Em todas as escolas a criatividade, o respeito, a interação, a afetividade e a cooperação são características incentivadas entre os estudantes, proporcionando, assim, a compreensão das normas sociais e a consciência da importância de cada indivíduo na sociedade. A Atelier de Imagem e Comunicação é a agência responsável pela assessoria de imprensa, redes sociais, internet e produtos gráficos do Grupo A.

Confira a reportagem abaixo:

Sistema de Ensino dos colégios do Grupo A Educacional é destaque no jornal O Estado de S. Paulo

O Colégio Aprendendo a Aprender, pertencente ao Grupo A Educacional, foi fonte de reportagem para o jornal O Estado de S. Paulo, sobre o método SuperCérebro, que será implantado aos alunos de 5 a 10 anos a partir do segundo semestre deste ano. Adriani Escudero Magalhães, coordenadora pedagógica do Aprendendo, foi personagem de matéria do caderno Estadão.edu. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela Assessoria de Imprensa do Grupo A Educacional.

Sabemos que com o acúmulo de funções, a tecnologia tornou-se uma grande aliada por ser ágil, mas ela também deixou as pessoas mais sedentárias, fazendo com que exercitem menos o cérebro. Por isso, escolas de todo o país estão adotando métodos diferenciados para estimular os alunos. A chamada ginástica cerebral incentiva a memorização, concentração e o cálculo mental.

A partir de agosto, alunos dos colégios pertencentes ao Grupo A Educacional (Aprendendo a Aprender, Concórdia, Horizontes e Liceu Santa Cruz) passarão a ter aulas de estímulo, uma vez por semana, como atividade extracurricular. “As crianças estão muito envolvidas no mundo virtual. Uma realidade que, muitas vezes, não as estimula a memorizar e fazer contas. Há informações de todos os lados, impedindo a concentração. Isso é muito prejudicial para o ensino”, diz Adriani.

Todos os profissionais dos quatro colégios realizaram cursos e estão capacitados para usar este método, diferencial que Gustavo Lian, presidente do Grupo A Educacional, procurava: “Nós queríamos um diferencial para o nosso ensino, porque a calculadora atrofiou a cabeça dos jovens. Queremos estimulá-los a pensar, porque isso vai trazer benefícios para todas as disciplinas e todas as etapas de ensino”.
A matéria também foi publicada no Estadao.com, além de estar na versão online da Revista IstoÉ e portal R7.

Confira abaixo a matéria na íntegra:

Grupo A - O Estado de S. Paulo - 01.08.2016

Colégio Liceu Santa Cruz, integrante do Grupo A Educacional, é fonte do jornal O Estado de S. Paulo

 

O Colégio Liceu Santa Cruz, pertencente ao Grupo A Educacional, foi fonte de reportagem de meia página do jornal O Estado de S. Paulo, de 4 de julho de 2016, sobre a rotina de acordar cedo e o rendimento escolar. A diretora do colégio, Mirna Eloi Suzano, foi personagem para a matéria do caderno Estadão.edu. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela Assessoria de Imprensa do Grupo A Educacional.

Uma pesquisa feita pela Universidade de Aveiro, em Portugal, concluiu que o rendimento seria melhor se as aulas começassem um pouco mais tarde. Durante a pesquisa, ficou comprovado que a fisiologia dos adolescentes os impele a deitar e acordar cedo. Por isso, o recomendado seria que as aulas começassem após às 10h30.

Quando questionada sobre o tema, Mirna informou que, normalmente, os alunos prestam mais atenção a partir da segunda aula. A recomendação do colégio é que os professores deixem as aulas mais dinâmicas para despertar os alunos. “Quando percebemos que é muito frequente o aluno ficar sonolento em sala, chamamos os pais para que fiquem mais atentos aos horários dos filhos e os orientem melhor”, comentou.

A matéria também foi publicada no Estadao.com, além de estar na versão online da Revista IstoÉ e portal R7.

Confira abaixo a matéria na íntegra:

O Estado de S. Paulo - 04.07.2016

 

 

 

Colégio Horizontes Uirapuru, integrante do Grupo A Educacional, ganha destaque no jornal O Estado de S. Paulo de hoje

O Colégio Horizontes Uirapuru, pertencente ao Grupo A Educacional, foi fonte em notícia do jornal O Estado de S. Paulo, de 18 de abril, sobre escolas que adotam punições socioeducativas. Andrea Favero, coordenadora do Horizontes, o aluno Leonardo Ribeiro e sua mãe, Flávia Cristina Ribeiro, são personagens e comentam sobre as atividades socioeducativas adotadas pelo colégio. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Grupo A Educacional.

A reportagem de meia página destaca como o Horizontes Uirapuru trocou a forma de punir os estudantes que infringem alguma regra da escola por atividades socioeducativas. No lugar das tradicionais punições, advertências e suspensões, os pais podem optar pelo trabalho socioeducativo, como, por exemplo, organizar a biblioteca da escola. “Achei ótimo que tivemos a opção de escolher uma atividade que o responsabilizou pelo que havia feito. Ele aprendeu que tudo o que faz tem uma consequência, até mesmo o que para ele era apenas uma brincadeira”, contou Flávia.

Para Andrea, as punições tradicionais não alcançam o efeito de responsabilizar o aluno. Segundo ela, atualmente, a maioria dos pais do colégio opta pela punição socioeducativa. “Qual o impacto na vida de um aluno que levou uma advertência? Nenhum, ele não sofre nenhuma consequência. E a suspensão? É quase um prêmio para o aluno não ir à aula e ficar em casa. Nós lidamos com adolescentes, e eles erram não por serem maus, mas porque não conhecem os limites”.

A matéria, publicada ainda no Estadao.com, entrou na versão online do Diário do Grande ABC, Tribuna (Araraquara), O Liberal (Americana), Jornal de Brasília, Alô Brasília, Estado de Minas, Tribuna (Paraná), Diário de Pernambuco, além dos portais UOL e BOL.

Confira a matéria abaixo, ou clique aqui para ver online.

Estadao - 18.04.2016

Colégio do Grupo A Educacional ganha notoriedade nacional em matéria sobre o combate ao bullying

O Colégio Horizontes Uirapuru, que pertence a rede Grupo A Educacional, foi fonte em notícia do jornal O Estado de S. Paulo sobre a nova lei do combate ao bullying, que passou a vigorar no dia 9 de fevereiro. Gabriela Lian Branco Martins, diretora do Horizontes, é personagem e comenta sobre as ações do colégio para prevenir e coibir o bullying. A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de imprensa do Grupo A Educacional.

A ampla reportagem, que teve chamada de capa no Estadão, destaca que o Horizontes Uirapuru usa psicodramas – pequenas dramatizações – para mostrar os efeitos do bullying aos estudantes. A reflexão é feita após o teatro, com base em situações cotidianas propostas pelos alunos. “É eficiente porque um se põe no papel do outro – da vítima, do agressor ou de quem assiste”, explica Gabriela Martins, diretora da escola.

A matéria, publicada ainda no Estadao.com, também foi lida por milhares de pessoas em todo o país, uma vez que entrou na versão online de A Tribuna, do Diário do Grande ABC e do Diário de Pernambuco, e ainda nos portais do UOL, da Veja.com, da Exame.com e Hoje em Dia, além de ao menos mais duas dezenas de veículos.

Fundado em 1981, o Grupo A é uma rede educacional com quatro escolas espalhadas por toda a cidade de São Paulo: Aprendendo a Aprender, Concórdia, Horizontes Uirapuru e Liceu Santa Cruz. Conta ainda com um braço social, a Associação Educacional Uirapuru, que mantém duas creches em parceria com a Prefeitura de São Paulo.

Confira a matéria abaixo, ou clique aqui para ver online.

Colégio Horizontes Uirapuru no jornal O Estado de S. Paulo
Colégio Horizontes Uirapuru no jornal O Estado de S. Paulo

Grupo A Educacional no Jornal da Cultura, da TV Cultura

O colégio Concórdia, unidade da rede do Grupo A Educacional, é fonte para matéria do Jornal da Cultura 1ª Edição, da TV Cultura. A Atelier é responsável pela assessoria de comunicação do Grupo A Educacional e suas escolas.

Em matéria sobre o Enem, a jornalista Laís Duarte entrevistou o diretor do Concórdia, Edson Eller, e alunos para darem dicas de como se preparar para a avaliação. Segundo Eller, o Enem é uma prova de resistência. “São 90 questões no primeiro dia e 90 no segundo, além da redação.” Os alunos falaram sobre a alimentação e como se preparar.

Fundado em 1981, o Grupo A Educacional é uma rede com quatro escolas espalhadas por São Paulo: Aprendendo a Aprender, Concórdia, Horizontes Uirapuru e Liceu Santa Cruz. Conta ainda com um braço social, a Associação Educacional Uirapuru, que mantém duas creches em parceria com a Prefeitura de São Paulo.

Confira a reportagem abaixo:

Trabalho da Atelier coloca Grupo A no SBT e Band

O novo aplicativo do Colégio Concórdia, uma das escolas do Grupo A Educacional, e cliente da Atelier, ganhou destaque na mídia nacional ao ser tema de matérias do SBT Brasil, programa jornalístico do SBT, e do matinal Café com Jornal, da TV Bandeirantes.

Apelidado pelos alunos de “dedo duro”, o Aluno APP faz com que os pais e alunos saibam de tudo o que acontece na escola: comunicados, lição de casa com o conteúdo e a data de entrega, conteúdo aprendido em sala de aula, avaliações, médias de trabalhos e provas, boletim mensal e o horário das aulas.

O diretor do Concórdia, Edson Eller, que foi entrevistado nas duas matérias, disse que os pais cobravam informações mais detalhadas da vida escolar dos filhos. “Nós já usávamos algumas plataformas de comunicação e nós personalizamos esse aplicativo para a necessidade da escola”.

A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de comunicação do Grupo A Educacional e suas instituições de ensino, que conta com quatro escolas na região metropolitana de São Paulo.

Clique nos links abaixo para conferir as reportagens:
SBT – Colégios usam aplicativo “dedo duro”
TV Bandeirantes – Aplicativo faz a ligação direta entre a diretoria da escola com os pais

Atelier cria site para o Grupo A Educacional

Acaba de entrar no ar o novo site do Grupo A Educacional – www.grupoaeducacional.com.br, produzido pela Atelier de Imagem e Comunicação. Em menos de dois meses o grupo de quatro escolas e dois centros de educação infantil passou a ter um portal atualizado, com destaque para as boas práticas de sua equipe e serviços importantes a quem procura educação de qualidade.

Além da Assessoria de Imprensa, a Atelier responde pela criação de produtos gráficos, redes sociais, elaboração de newsletters mensais e conteúdo para o novo site do Grupo A.

O site une informação sobre as unidades (incluindo fotos para download), o que é publicado rotineiramente na mídia e, claro, dados o próprio Grupo. Ainda há espaço para textos sobre educação, com o Blog do Grupo A.

Site Grupo A

Grupo A Educacional ganha ampla cobertura da Revista Arte-Educa

Os colégios Aprendendo a Aprender, Concórdia e Liceu Santa Cruz, escolas do Grupo A Educacional, foram destaques em cinco matérias da 4ª edição da Revista Arte-Educa, além de ser capa na revista.

O Colégio Aprendendo a Aprender está presente em três reportagens sobre atividades de educação artística feitas na escola pela professora Mariana Noronha, que mostra o passo-a-passo de como realizá-las. Os alunos fizeram tintas utilizando temperos e aprenderam sobre formas geométricas, fazendo uma análise sobre pintores, e produziram painéis com a técnica.

Já no Colégio Concórdia, a professora Isabella Pugliese Chiavassa desenvolveu uma atividade, inspirada na obra Divisor, de Lygia Pape, que teve como objetivo estimular a percepção multissensorial e criação coletiva. Isabella lembrou que as atividades exigem a participação coletiva para acontecer, além do próprio colégio que possibilitou que os alunos saíssem da sala de aula, aumentando o interesse.

Aulas sobre Modernismo, Impressionismo, Música e História resultaram em um exercício realizado pelos alunos do Colégio Liceu Santa Cruz, criado pela professora Luciana Figueiredo Benavente. A partir do conteúdo nas apostilas da escola, os alunos entraram em contato com obras relevantes do Impressionismo e Modernismo. Eles tiveram aula de música sobre Heitor Villa-Lobos. Após estas aulas, por meio da técnica do pontilhismo, os estudantes fizeram a releitura da obra Antropofagia, de Tarsila do Amaral. Em duas matérias, a Revista Arte-Educa explica como a docente conectou todas essas matérias.

A Atelier de Imagem e Comunicação é responsável pela assessoria de comunicação do Grupo A Educacional.