Embrapii ganha notoriedade no Jornal Valor Econômico

A Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial é uma organização Social criada em 2013 filiada ao Ministério da Ciência, tecnologia, Inovações e Comunicações e ao Ministério da Educação. A EMBRAPII nasceu com o objetivo de oferecer recursos para financiamento de projetos ligados à tecnologia e inovação, além de vincular com a infraestrutura de universidades e instituições de pesquisa de polos credenciados à associação.

O investimento é dividido em três partes: o projeto recebe uma certa quantia da EMBRAPII que não precisa ser devolvida, enquanto a empresa que deseja desenvolvê-lo, investe o mesmo. A terceira parte do financiamento são destinadas às 42 unidades credenciadas, onde por meio de pesquisadores e infraestrutura adequada para a elaboração do projeto, dão todo o apoio para seu desenvolvimento.

A EMBRAPII não tem contato com as empresas e não escolhe os projetos, pois oferta autonomia para as Unidades credenciadas escolherem, por meio de chamada pública, o projeto que se encaixa à sua competência. E esse modelo está dando resultados: até Outubro de 2017, mais de 210 empresas já foram beneficiadas pela Organização com um total de 330 projetos e R$ 525 milhões destinados à investimentos.

Em Fevereiro de 2016, a  Embrapii anunciou o credenciamento e o investimento de R$ 100 milhões para sete novas unidades, com o objetivo de estimular a inovação aproximando os centros de pesquisas às empresas. Ganhou destaque no jornal Valor Econômico. A Atelier de Imagem e Comunicação é a responsável pela assessoria de imprensa.

Para o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera “os projetos têm de demonstrar capacidade de atrair dinheiro da iniciativa privada”. Para ele, as dificuldades econômicas não vão prejudicar seriamente a captação de recursos. A expectativa do governo é que esse investimento estimule o interesse da iniciativa privada para mudar o quadro de financiamento desse tipo de pesquisa no Brasil. Em Outubro de 2017, a empresa passou de 23 unidades para 42. Confira a matéria:

Sobre as novas unidades citadas

 

Cesar – O Centro de Estudos e Sistemas Avançados de Recife é uma empresa privada em criação de produtos, serviços e negócios com Tecnologias de Informação. Os projetos são elaborados pelo CESAR do desenvolvimento à  execução. Fundada em 1996, a empresa é uma unidade EMBRAPII credenciada em 2016, para desenvolver projetos relativos a IOT.

Instituto de Pesquisas Eldorado – Considerado um dos maiores centros de pesquisa, desenvolvimento e inovação do Brasil, foi credenciada como unidade EMBRAPII para desenvolver produtos que auxiliam na evolução tecnológica nas áreas de eletrônica automotiva, redes digitais para comunicações móveis, processamentos digitais de sinais e sistemas avançados de controle e teste.

Femec – Com 50 anos de existência, a Faculdade de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Uberlândia foi credenciada como unidade EMBRAPII para projetos que envolvam medições de propriedades e comportamento mecânico, tecnologia de superfícies, soldagem, reparo e adição.

Inatel – Criado em 1965, o Instituto Nacional de Telecomunicações é uma Instituição de Ensino Superior de Minas Gerais, dedicada ao estudo de avanços tecnológicos, sendo considerada uma das principais faculdades de formação de profissionais na área de Tecnologias de Informação e Comunicação. Foi credenciada como Unidade Embrapii para desenvolver Sistemas de comunicação digital e radiofrequência, como arquitetura e dispositivos de redes de alta frequência e sistemas de monitoramento remoto.

Poli/USP –  a Escola Politécnica da USP é referência nacional e considerada a faculdade mais completa em Engenharia da América Latina. A instituição de ensino superior oferece, além da graduação, a oportunidade de realizar pesquisas científicas e tecnológicas. Foi credenciada em 2015 como Unidade EMBRAPII com o intuito de desenvolver projetos de inovação com empresas na área de materiais para construção Ecoeficiente.

Tecgraf – Fundado em 1987, o Instituto de Desenvolvimento de Software Técnico-Científico da Puc-Rio desenvolve, em parceria com a Petrobrás, mais de 60 produtos de software nas áreas de Geofísica, Geologia, Engenharia e Logística, atuando em diversas áreas de pesquisa, projeto e inovação. Foi credenciada como unidade EMBRAPII em 2016, a Instituição para atuar em soluções em Engenharia, como computação gráfica, simulação computacional, logística, otimização e pesquisas operacionais.

UFMG – Fundada em 1976, o Departamento de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais recruta recursos humanos para atividades de pesquisas voltadas à pesquisa, desenvolvimento e inovação. Tem parcerias com LG, Samsung, Google, Intel e foi credenciada como Unidade EMBRAPII em 2016 para atuar na área de Software para gestão de informação e sistemas ciberfísicos.